Contra a Cultura Pop, o Jornalismo PagaPau e Blogs Burros.

Com o advento da internet, nunca se viu tanta gente publicando suas opiniões e criações.

Publicando contos, ilustrações, quadrinhos, música, fotografia. A internet tirou em parte a vergoinha que sentíamos de expor nossos trabalhos e, através da fácil publicação e a possibilidade de muita gente poder avaliar o que você faz, teoricamente estaríamos num cenário muito favorável: todos produzindo cada vez melhor, sendo avaliados constantemente por muitas pessoas ao mesmo tempo e o milagre da construção da inteligência coletiva estaria consagrado.

A inteligência coletiva é um mito. Ou, talvez, superestimada. Se as pessoas que pensam e constroem essa inteligência coletiva em rede são burras ou amiguinhas demais entre si, estamos entrando no terreno de uma inteligência certamente variada, mas extremamente superficial.

Este blog se coloca CONTRA os sites ditos divulgadores e analistas da Cultura pop. Acesse uma resenha de qualquer grande site que se proponha a analisar a cultura e pense se a resenha mudou seu jeito de pensar. Vamos, tente!

Missão 1. Acesse o Omelete e tente extrair algo de inteligente. Só tome cuidado pra não clicar em algum produto ou propaganda daquele campo minado que o Omelete virou. O Omelete é um caso engraçado, eu até lia uma ou outra crítica inteligente por lá anos atrás, mas ultimamente eles vendem tudo, até mesmo o fundinho do layout, pros filmes da vez. A política de boa vizinhança com tudo que é produto cultural lançado no Brasil certamente rende muitos privilégios à tal cozinha do omelete.

Missão 2. Acesse o Whiplash, o maior site de rock do Brasil, e leia as últimas resenhas de lançamentos de CDs. Me diga se elas te deram curiosidade de ouvir o som, se elas te situaram bem dentro do estilo que o CD foi produzido, se ela faz alguma ligação com outras bandas históricas e influências, se elas te informaram algo mais além do nome das faixas. Conte o número de adjetivos: “bombásticas”, “matadoras” e “pegajosas” são avaliações comuns. Tome cuidado com os adjetivos: a quantidade de adjetivos usados é quase sempre inversa a qualidade da avaliação. Me diga se ao ler a resenha, você pode confiar que encontrará algo interessante ao comprar ou baixar o album.

Missão 3. Acesse a revista O Grito e encontre alguma resenha que não seja pura bajulação. Esse pessoal joga café quente na hora de criticar mas logo resolvem amornar com um pouquinho de leite frio. Exemplo da primeira página de hoje:

“Franz Ferdinand: O bom e velho rock dançante sem muita revolução

O título em cima do muro já diz muito sobre a postura do site. O cd novo do Franz é bom, é ruim? É dançante, é conservador? E COMO ASSIM sem muita revolução? Revolução é algo que muda tudo, subverte um cenário! Ou há revolução ou não há: isso de mais ou menos revolucionário é coisa de crítica molenga, burra e sem fundamento.

Missão 4. Acesse o maior (haha) site de quadrinhos do Brasil, o BIGORNA, e tente não ficar deprimido com o layout. Procure nas notícias e me diga se tem algum quadrinista realmente ativo sendo citado. Me diga se você gostaria de ler algum dos super heróis brasileiros citados por lá. Me diga SE VOCÊ SAIU DE LÁ GOSTANDO MAIS DE QUADRINHOS. Pois bem, são os editores do Bigorna que representam o Brasil por aí nas palestras sobre HQ.

O problema com a crítica cultural independente – desse mar de blogueiros, pseudo-jornalistas, cults de boteco – é que o pessoal é muito burro. Viram filmes demais e ouviram bandas demais e não conseguiram digerir. Escutam ou lêem algo novo e se for reconhecível – ou seja, repetitivo – conseguem criar uma crítica… mas, sem ter muitos fundamentos ou parâmetros, criam resenhas que são pura bajulação. Quem não sabe pensar elogia pra não entrar em atrito. Quem não sabe pensar não pode entrar em atrito pois não tem como defender sua opinião.

Não estou defendendo só os críticos profissionais. Quero que eles morram também. Estou defendendo que SE PENSE mais antes de publicar. Que as pessoas deixem de ser TWITTEIROS EXISTENCIAIS que peidam e já querem divulgar ao mundo. Vocês são pequenos seres perdidos no mar da informação e só contribuem para que mais lixo e desorientação sejam gerados.

Outro problema com a crítica cultural independente é que, no geral, os publicadores na web se conhecem – orkontros aqui, lançamentos de zines acolá, divulgação no bloguinho alheio mais adiante – e isto quebra qualquer possibilidade de avaliação crítica. O amigo não falará mal do trabalho do outro pra não ser falado mal mais adiante. Muita camaradagem empobrece fudidamente os trabalhos. Brasileiro fala mal de política mas são todos EXTREMAMENTE políticos e corruptos nas menores coisas do dia a dia.

Por isto este blog  já nasce cego. Não apela para o próprio ego, não apela para o SEU ego, pois não consegue enxergá-los. A única coisa que ele enxerga é a escuridão em que estamos submetidos.

Obrigado,

EgoCego_2

Presentinho do dia: Banner Campanha Anti-Omelete

antiomelete2

Anúncios

9 Comentários

Arquivado em Uncategorized

9 Respostas para “Contra a Cultura Pop, o Jornalismo PagaPau e Blogs Burros.

  1. Cara… impressionante!

    Se suas observações tivessem saído de um
    http://zerobertopress.blogs.sapo.pt
    tudo bem, seria perfeitamente compreensível… há mais de dez anos que esse sujeito absurdamente autocentrado e absolutamente mal-visto (por toda a comunidade de “patotinhas” descritas por você) vem remando contra a maré, ora bradando discursos de “vamos pensar por nós mesmos”, ora disparando insultos para todos os lados, dedurando podres de antigos conhecidos e lamentando babaquices de seus novos seguidores.

    O fato mais importante é que, SE MAIS GENTE emite ESSE MESMO TIPO DE OPINIÃO sobre a problemática das amizades, das “patotas” e conchavos que tolhem opiniões críticas, discussões produtivas e uma maldita necessidade de um pensamento único, fascista e salvador da pátria, justo, abrangente e correto (que nem pregação religiosa, salve São Sebastião, versão lusitana do Rei Arthur, cujo final da lenda, no fundo no fundo, remete ao mito do retorno de Jesus no dia do Julgamento Final!), se mais gente questiona o VALOR desse tipo de atitude… plantamos as sementes da mudança.

    Assim como você, eu também gostaria de poder recuperar o prazer de ler uma boa história em quadrinho… estou também procurando difundir um pensamento crítico.

    Se serei escutado ou não, como você está sendo, não sei… apenas deixo minhas impressões e me solidarizo com sua causa!

    Um abraço

    Fernando Aoki

  2. Eu tive meu último blog apagado por um dos fãs do site Legendas.TV pois eu fui lá discordar deles: os caras hackearam o site das distribuidoras de vídeo.
    Fui processado por dois macumbeiros por denunciar as mutretas deles.
    E sou detestado pelo metiê das HQs pois, além de ter sido editor da Mad, eu malho todo mundo. Especialmente o nefasto autor nacional que só sabe fazer super-herói de merda.
    Portanto, temos um certo emparelhamento ideológico!
    Visite meu novo blog!
    Acho que vamos bater uma bola legal!
    Bração!

  3. egocego

    Olá caro Fernando Aoki,

    Somos idéias flutuantes em busca de idéias irmãs para fortalecer ou idéias divergentes para fazê-las repensar sua postura. Saiba que você e o JRP certamente se incluem entre as idéias irmãs e nesse sentido é importante continuarmos plantando e subvertendo o sentido do que os “falsos grandes” tem construído por aí.

    Ouvimos alguns dos podcasts do JRP e acreditamos que temos muito o que trocar. Com nossa crença na comunicação de guerrilha, pretendemos começar uma contaminação no mundinho da Cultura Pop produzindo banners ridicularizando os grandes sites, divulgando textos inteligentes pelos twitters e foruns, apresentando o trabalho de gente independente que têm futuro e desmistificando os trabalhos de gente ruim e posuda.

    Nesse sentido, ficamos satisfeitos em começar já a construir esta parceria. Qualquer idéia ou texto que você tenha que acredite se encaixar no EgoCego será publicado sem censura. Pedimos, apenas, que os nomes dos autores não sejam citados e que eles se intitulem como “Egocego n°”. Você escolhe o seu número.

    O não-uso do nome e identificação pessoal visa justamente a garantir a liberdade das idéias geradas no EgoCego.

    Um abraço
    EgoCego_2

  4. egocego

    Olá JRP,
    como foi dito ao colega Aoki, certamente estamos bastante sintonizados.

    Fiquei surpreso ao ver que, no geral, os temas que você aborda são temas que avaliamos e nos degladiamos por muito tempo até resolvermos tomar esta ação de tornar nossas idéias públicas.

    Peço a sua permissão para divulgar seus espaços de idéias aqui no EgoCego, certo?

    Fica o convite também para cegar a si próprio e publicar as suas idéias neste blog como mais um EgoCego que nada enxerga ao redor que não seja a necessidade de mudança.

    Sem mais,
    EgoCego_2

  5. Sabe qual é o grande barato?
    É que eu conversei exatamente com minha senhora sobre apagar de vez a imagem do BK, JRP, Zé Roberto, etc.
    E adotar o Anônimo.
    Anular de vez essa merda de identidade que, além de ser a porta aberta pro Ego sair rebolando pela sala…
    Neguinho vem processar a gente!
    Se um mano nosso lá descolar uma parada no sistema de blogs do PirateBay…
    Fodeu!
    Eu caio ali com minha identidade secreta e arrepio as coisas!
    Mas seu EgoCego…
    Quero lhe recomendar repensar hospedar suas coisas aqui no WordPress: os viados apagam a gente sem o menor motivo. E se os vagabundos derem motivo, então é pior ainda.
    Um mano nosso recomendo o Sapo português mas urge um cantinho mais seguro para a tática de guerrilha revolucionária super-heroiesca!
    A Batcaverna é um mocó esperto e se neguinho acha nóis, detona tudo.
    Precisando, é nóis!

  6. Quiof

    ao indicar o site aos 2 usuários acima sabia que poderia surgir uma ótima parceria.
    o Wishplash tem até umas matérias legais, porém não leio as resenhas, já que sou mais ligado a Soul Music.
    resolvi o lado a anônimo pra não envolver vida pessoal.
    vai ser difícil o JRP se desvincular de seus textos (seu estilo já caractéristico).

  7. Aproveitando a deixa do Zé… tenho condições de ter hospedagem própria, paga…

    Infelizmente os contratos que vejo SÃO ABSURDAMENTE RESTRITIVOS em termos de difusão de conteúdo, e daí pra cair de pau em cima do provedor, é um-dois.

    Alguém tem alguma sugestão com relação a isso?
    só não pendurei o meu domínio próprio http://www.almadeaco.com.br no infeliz do blogspot por não saber a dor de cabeça que vou ter para despendurá-lo de lá para ter meu “i-móvel próprio” (num resisti…)

  8. egocego

    Olá pessoal,
    também gostaríamos de soluções desse tipo.
    Talvez algum lugar que hospede em outro país seja seguro? O CocadaBoa hospedava na Eslovênia e segundo eles, era uma maneira de não ter complicações jurídicas, com processos, etc.

    O wordpress por enquanto vai servindo como ponto inicial. Se destruirem aqui abriremos em outro canto, o importante é as idéias não morrerem.

    JRP, também gostaríamos de mais informações sobre o blog do PirateBay… vamos dar uma estudada nisso?

    Abraço a todos
    EgoCego_2

  9. Rapaz, me passaram o endereço desse blog.

    Achei deveras interessante!

    Passarei a acompanhá-lo, sim senhor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s